Follow by Email

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Meninas de Rua

Outro depoimento, desta feita, de outro ponto de vista.

"Meu nome é Renata. Confesso que eu sempre tive medo dessas pessoas que vivem nas ruas, mas depois que li seu livro Pinóquio do Asfalto eu mudei minha leitura a respeito. Muitas vezes... olhamos com os olhos da sociedade e não com nossos próprios olhos. Fiquei emocionada quando vi o texto do Lee, foi preciso alguém vir de longe para me fazer enxergar que nós empurramos o povo para a miséria, para o abandono, pois nosso país é cheio de desigualdades. Eu terminei de ler o livro no sábado passado e a história não saía da minha cabeça. Fui até o shopping para começar a fazer compras de Natal e encontrei com a minha amiga. Passamos a tarde juntas, como era dia da minha filha ficar com o pai, aproveitei e comprei várias coisas, saí carregada! Na volta, deparei com uma criança mendigando e logo seu livro veio na minha cabeça, meu coração ficou apertado! Parei meu carro no posto ao lado, fui até uma loja de conveniência e comprei dois salgados e um suco, abri o porta-malas e peguei um livro que eu havia comprado para a minha filha, que julgo ter a mesma idade do menino. Chamei o menino que me viu com os salgados nas mãos e veio correndo, com suas perninhas finas e olhos brilhantes. Ele parou, olhou nos meus olhos, esperando a minha bondade. Estiquei meus braços e entreguei aquele que eu julgava ser o almoço dele já em fim de tarde. Fiquei parada, vendo como ele devorava a comida, algo que muitas vezes minha filha faz cara feia e deixa no prato. Ela tinha que ver aquilo! Perguntei um monte de coisas para ele, parecia que ele me contava seu livro. Fiquei esperando ele terminar de comer e dei o livro. Aqueles olhos negros emoldurados por uma cor branca em um rosto negro me hipinotizou. Fiquei esperando ele abrir o livro... Ele agradeceu e abriu! Foi a primeira vez que vi aqueles dentes brancos reluzindo em um sorriso estampado em sua pele da cor da noite. Eu descobri um anjo!"


Obrigado Renata por compartilhar sua história e sua bela ação. São pessoas como você que podem ajudar a mudar nosso triste panorama.



Nenhum comentário:

Postar um comentário