Follow by Email

terça-feira, 25 de junho de 2013

Livros sem fronteiras

Prezados amigos,

Realmente os livros não têm fronteiras. Vejam que depoimento emocionante que recebi referente ao trabalho de uma professora que trabalha no Timor Leste.

Parabéns pelo seu trabalho. Eu tenho usado seus livros aqui em Dili, no Timor Leste, sempre que possível. Educar em um país tão distante, com uma cultura tão diferente e uma instabilidade política, é uma missão árdua, mas gratificante.
Na semana passada uma menina chamada Isabel se aproximou de mim depois que li para a classe o seu livro Síndrome de Quê, que recebi de minha irmã no mês passado pelo correio. Isabel me falou que tem uma irmãzinha que possui deficiência mental em virtude da guerra civil de 2006, porque ela nasceu com problemas durante os conflitos e não teve atendimento médico adequado. Disse-me também que o pai não a aceitava daquela forma e que batia na irmã com frequência, por qualquer motivo.
Aquilo me tocou profundamente, por isso, não pensei duas vezes e dei meu livro para Isabel, que leu para os pais e para os irmãos.
Segundo Isabel, ao terminar a leitura e olhar nos olhos do pai, ela viu que ele estava chorando. Isabel pediu ao pai que abraçasse a irmã e ele a abraçou, chorou e pediu desculpas. Assim como no livro de sua autoria, a irmã de Isabel sorriu como se estivesse perdoando o pai.
Por isso, professor Egidio, fiz questão de contar esse relato, entre tantos outros que tem em seu blog. Sem dúvida, você é um missionário do amor ao próximo.

Profa. Marcia Silva - Dili/Timor Leste

Síndrome de Quê?
Egidio Trambaiolli Neto
Editora Uirapuru

3 comentários:

  1. Simplesmente extraordinário!
    Saul Ledesma

    ResponderExcluir
  2. Não tem como não se emocionar.
    Chorei ao ler.
    Edna Marques - Caruaru-PE

    ResponderExcluir
  3. Impossível não se emocionar com um depoimento desses.
    Parabéns, prof. Egidio!
    Abraços!

    ResponderExcluir